2º dia: Testes rápidos na Zona Norte de Natal têm mais de 300 casos co

25/06/2020

No segundo dia, 329 pessoas testaram positivo para o coronavírus

Divulgação / Prefeitura do Natal
Exames estão sendo realizados no sistema de drive thru, no ginásio Nélio Dias

ASecretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) registrou um total de 1.556 atendimentos no segundo dia de drive para testagem rápida de Covid-19. Nessa quarta-feira (24), 329 pessoas tiveram diagnóstico positivo e vão ser notificadas para acompanhamento do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs). O drive teve início na terça-feira (23) e segue até sexta-feira (26) no estacionamento do Ginásio Nélio Dias. O acesso dos veículos se dá pela Av. do Baião.

A estrutura para realização do teste em esquema de drive-thru conta com três filas para melhor atender e reduzir a permanência de tempo dos indivíduos no local. Em alguns momentos, o tempo de espera chegou a menos de 1 hora. “Muito boa e importante essa ação da Prefeitura. Cheguei às 16h e passei mais ou menos uns 50 minutos na fila”, afirma Dalmacio de Souza, 60, indicando que realizou o teste de forma rápida. A SMS reforça que a permanência no interior do veículo é obrigatória durante todo o processo.

Podem fazer o teste idosos com idade superior a 60 anos e pessoas com comorbidades comprovadas, que tenham apresentado sintomas do novo coronavírus nos últimos 10 dias. Para isso, devem apresentar comprovante de residência de Natal e documento oficial com foto. O resultado é consultado na internet, com login e senha fornecidos durante a realização do exame.

“Fazendo o teste, ficamos mais seguros”, garante Luzinaide Maria, de 65 anos, que veio com o marido, José Jair Moraes, 66, para verificar se possuíam a infecção pelo novo coronavírus ou não. “Foi tranquilo e muito bom. Independente do resultado, vamos continuar mantendo os cuidados em casa”, indica José Moraes.


Fonte: Agora RN

RN vai perder R$ 94 milhões com cancelamento das festas juninas

25/06/2020

Estimativa é de que a economia de todo o Nordeste perdeu R$ 1 bilhão sem as festejos em Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Bahia

Prefeitura de Mossoró / Divulgação
Mossoró recebeu mais de 1 milhão de pessoas na festa de São João do ano passado

As bandeirolas não foram penduradas nas praças que seriam palco do arrasta-pé. A cerveja e o licor que seriam consumidos com voracidade entre um forró e outro ficaram nas prateleiras. E as barracas que venderiam pratos típicos como bolos e canjicas sequer abriram as portas. O cancelamento e adiamento das festas de São João em função da pandemia do novo coronavírus deve resultar em um prejuízo de pelo menos R$ 1 bilhão na economia dos principais estados do Nordeste.

A estimativa refere-se apenas às maiores festas juninas de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Bahia. Mas o impacto é muito maior, já que são realizados arraiás de pequeno porte em quase todas as cidades nordestinas.

As cidades de Caruaru (PE) e de Campina Grande (PB), que realizam as duas festas de São João mais famosas do Brasil, deixaram de movimentar, juntas, R$ 400 milhões durante o período junino.

Em Mossoró, no Oeste potiguar, a festa previa uma movimentação de R$ 94 milhões, impacto frustrado pela pandemia. Em 2019, a festa atraiu mais de 1 milhão de pessoas durante o mês de junho.

Projeções feitas pela prefeitura de Mossoró apontaram que o evento do ano passado contou com gasto médio individual de R$ 102.

Além da festa em si, o ciclo junino impacta toda uma cadeia produtiva, que inclui a produção de pratos típicos, licor artesanal, fogos de artifício, transporte aéreo, rodoviário, hotelaria e até aluguel por temporada de casas.

A safra começa ainda em maio, com a realização de festas privadas, o São João movimenta R$ 200 milhões e gera uma receita de ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) em junho que supera o mês de dezembro.

A rede hoteleira da região, que tem ocupação de 100% durante os meses de maio e junho, está praticamente fechada.

O presidente da ABIH-PE (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Pernambuco), Eduardo Cavalcanti, afirma que a rede hoteleira no agreste e sertão do estado está funcionando com taxa de ocupação entre 5% e 10%.

Em Mossoró, por exemplo, o Hotel Thermas anunciou o fim do contrato com todos os funcionários, além do encerramento das atividades devido à crise gerada no setor de turismo por causa da pandemia do novo coronavírus. Este mês, por conta das festas juninas, era esperada a ocupação máxima do local, mas a Covid-19 impediu que atividades culturais acontecessem.

Além dos setores de turismo e entretenimento, segmentos como o de alimentos e bebidas também tendem a ser impactados com o cancelamento da festa.

Patrocinadora das principais festas de São João do Nordeste, a Ambev não revela números sobre queda de vendas no período. Mas afirma que teve que mudar todo o seu planejamento para o São João por causa da pandemia.

RN tem 858 mortes por Covid e 22.599 infectados pela doença: “Estamos

25/06/2020

Subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica do Estado, Alessandra Lucchessi, atualizou os dados nesta quinta (25) e afirmou que o RN chegou ao pico da pandemia.

Reprodução/Internet
Dados foram atualizados pela Sesap nesta quinta-feira (25)

Os números referentes à pandemia do novo coronovírus no Rio Grande do Norte continuam crescendo. De acordo com a atualização da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), divulgada nesta quinta-feira (25), são 858 mortes, das quais, 5 foram registradas nas últimas 24 horas. Há 144 óbitos em investigação.

Ainda segundo a Sesap, o estado tem 22.599 casos confirmados de Covid-19, 30.635 casos suspeitos e 35.265 descartados. O número de internações está em 750. Deste total, 376 pacientes estão em leitos críticos. "Estamos sim, no pico da pandemia", disse a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica do RN, Alessandra Lucchessi.

Durante a coleitva de imprensa desta quinta, Alessandra divulgou também os dados sobre realização de testes rápidos. Segundo ela, foram adquiridos 88.440 testes para o estado. Todos os municípios do RN receberam o material para coleta, que ainda conta com um estoque de 28.994 unidades.

As taxas de isolamento social e de transmissibilidade da Covid-19 estão em 39,8% 3 0,76% respectivamente. Alessandra Lucchesi frisou que é importante manter o índice de transmissibilidade no valor em que ele se encontra atualmente, por pelo menos, 7 a 10 dias.

A Sesap também informou sobre a fila de espera por regulação. São 84 pessoas que aguardam leitos críticos, além de 37 à espera de leitos clínicos. Outras 25 aguardam transporte sanitário.

Leitos

A taxa de ocupação geral dos leitos destinados a tratar o novo coronavírus no RN está em 96%, e está distribuída da seguinte maneira:

  • Pau dos Ferros: 100%
  • João Câmara: 100%
  • Mossoró: 97,9%
  • Grande Natal: 97,2%
  • Caicó: 86,2%

Segundo a Sesap, 2 novos leitos serão abertos no Seridó e 5, na Grande Natal nos próximos dias.

Fonte: Agora RN

Isolamento social rígido deve ser prorrogado até 24 de junho no RN

16/06/2020

Medida visa evitar aglomerações e, por efeito, o aumento da disseminação da Covid-19 através das ações adotadas pelo Governo do Estado

PEDRO VITORINO

Prorrogação de oito dias será determinada via decreto

Osecretário adjunto de saúde, Petrônio Spinelli, comentou que a vigência do isolamento domiciliar, do distanciamento social e das regras para funcionamento das atividades essenciais serão mantidas até 24 de junho. A prorrogação de oito dias será determinada via decreto.

A medida visa evitar aglomerações e, por efeito, o aumento da disseminação da Covid-19 através das ações adotadas pelo Governo do Rio Grande do Norte, como o programa Pacto pela Vida, que realiza fiscalização nas ruas e estabelecimentos comerciais.

Spinelli detalha, ainda, que as medidas executadas em conjunto com a maioria dos municípios potiguares, apresenta resultados positivos que se traduzem nos números da Covid-19. Segundo o secretário, o quadro começa a registrar uma leve redução na pressão por leitos de UTI no interior, especialmente nos municípios onde as prefeituras entraram em colaboração com a administração estadual para ampliar a assistência à doença.

Já o secretário de Tributação do Estado, Carlos Eduardo Xavier, esclareceu que a prorrogação das medidas também adia a implantação do Plano de Retomada das Atividades Econômicas. O plano está pronto e foi amplamente discutido com o setor produtivo. Mas para que seja iniciado duas condições precisam ser atendidas por recomendação do Comitê Científico, que assessora o Governo do RN, e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A primeira é a redução abaixo de 1 da taxa de transmissibilidade. Ou seja, as autoridades de saúde precisam comprovar que cada pessoa infectada transmite o vírus para menos de uma pessoa. Hoje esta taxa no RN é de 1,5, segundo estudos do Comitê Científico.

A segunda condição é que a taxa de ocupação de leitos estabilize em até 70%. Nesta terça-feira (16) está, em média, acima de 90%. "Sem estas condições atendidas não poderemos iniciar o plano de retomada das atividades normais", afirmou Carlos Eduardo.

DADOS

Os dados epidemiológicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) mostram que a taxa de ocupação de leitos Covid nas redes pública e privada em todo o Estado é de 94% e 751 pessoas estão internadas. Destas, 367 em leitos críticos.

Na região Oeste a ocupação é de 97%, 100% em Pau dos Ferros, Natal e Grande Natal 98,9, Seridó 74%. No município de Guamaré, na região do Mato Grande, onde o Governo do Estado em parceria com a prefeitura abriu 2 leitos, os dois estão ocupados. A parceria vai permitir a abertura de mais leitos nos próximos dias naquela cidade.

A fila de regulação para internamentos tem 8 pessoas com prioridade 1 (uma a menos que o dia anterior) e 45 com prioridade 2 (UTIs e semi-utis, oito a menos).

Os casos confirmados são 15.212 (acréscimo de 998 casos em relação a ontem), suspeitos 24.873, descartados 24.715, óbitos 585 (dois confirmados nas últimas 24 horas e 30 em dias anteriores) e 113 óbitos em investigação.

"Apesar da leve melhora é preciso as pessoas se convencerem a ficar em casa e as prefeituras atuarem em sinergia com o Governo do Estado no Pacto pela Vida. A soma de esforços de todos vai levar às condições para iniciarmos a flexibilização e o plano de retorno às atividades", afirmou Petrônio Spinelli.


Fonte: Agora RN

Brasil registra 1.282 mortes por coronavírus em 24h; casos são 923.189

16/06/2020

Foram registrados novos 34.918 casos de Covid-19 no país

Reprodução

Números foram atualizados pelo Ministério da Sa
O Ministério da Saúde divulgou na noite desta terça-feira (16) os dados sobre o novo coronavírus no Brasil. De acordo com o balanço, atualizado pela pasta às 18h15, o país chegou a 45.241 óbitos por Covid-19 e 923.189 casos confirmados da doença.

Na segunda (15), eram 43.959 mortes e 888.271 casos de Covid-19 confirmados.

Em 24 horas, foram adicionadas 1.282 mortes ao balanço. Além disso, foram registrados novos 34.918 casos de Covid-19 no país. A taxa de letalidade está em 4.9%.


Fonte: Agora RN


Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Programação Ao Vivo

Peça a Sua Música

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1. Banda A Loba

Tem Que Respeitar

top2
2. Bonde do Forró

Atende aí

top3
3. Ivete Sangala

Me Liga

top4
4. Marília Mendonça

Graveto

top5
5. Wesley Safadão

Vai Lá


Anunciantes